Lajes Treliçadas com EPS: Preço, Vantagens e Desvantagens

Lajes Treliçadas com EPS (Isopor): Preço, Vantagens e Desvantagens

Os artigos do Grupo Lajes são feitos para esclarecer, ensinar, mostrar e deixar todo mundo por dentro do universo de lajes, EPS, construção, etc. Sabemos que o conhecimento é que traz propriedade e expertise sobre o assunto. Nesse artigo de hoje, vamos falar sobre lajes treliçadas de EPS, preços, vantagens, desvantagens, para que serve e como usá-la na sua construção.

Fique com a gente e entenda tudo sobre o assunto, além disso, temos os melhores preços quando o assunto é construção. Nossos produtos vão desde areia e brita, até laje, lajota e ferro. Vai construir ou reformar? Grupo Lajes é o seu lugar!

O que é uma laje treliçada com EPS?

A laje de isopor é também conhecida como EPS. Você pode conhecer esse material por um nome ou outro, mas o produto e material é o mesmo.

Saiba agora o que é laje treliçada e como é feita a composição do EPS.

A laje treliçada é composta por uma armadura de ferro em formato de treliça (daí o seu nome) e preenchida com lajotas cerâmicas para pequenos vãos. Também é possível encontrar modelos em que o espaço entre as vigotas é preenchido com isopor, sendo modelos mais leves e de fácil instalação.

Saiba mais sobre lajes treliçadas:

A espessura e ferragem da laje depende do vão a ser vencido, e da carga que será aplicada sobre ela, sendo, geralmente, variável entre 12 e 30 centímetros. A técnica utilizada para a laje de isopor é feita com uma estrutura feita de vigotas de concreto e ferragem, criando suporte para o encaixe do isopor.

Após essa estrutura de sustentação ficar pronta, são encaixadas as placas de poliestireno (isopor) que formam a base da laje. Com toda a laje de isopor instalada, são posicionadas escoras que darão sustentação a concretagem superior. Isso mesmo: o processo não acaba com o encaixe do isopor, depois das placas, são usadas escoras em pontos determinados para dar sustentação e assim o espaço entre laje e telhado é preenchido com concreto. O concreto que faz esse preenchimento deve ser espalhado imediatamente após a aplicação, e, depois de tudo preenchido, basta esperar a secagem para a continuação da cobertura da casa.

O que é EPS?

A sigla EPS vem do nome em inglês, Expanded Polystyrene, que em português é traduzido como poliestireno expandido. O material surgiu originalmente em 1949, na Alemanha, e chegou ao Brasil apenas em 1960. A partir de 1988, o material se tornou conhecido no Brasil como Isopor.

O EPS é um plástico celular rígido resultado da polimerização do estireno em água. O produto final são pérolas de até 3 milímetros de diâmetro, que se destinam a expansão. No processo de transformação, essas pérolas aumentam em até 50 vezes o seu tamanho original, por meio de vapor, fundindo-se e moldando em formas diversas.

Expandidas, as pérolas apresentam em seu volume até 98% de ar e apenas 2% de poliestireno. Em 1m³ de EPS expandido, por exemplo, existem de 3 a 6 bilhões de células fechadas e cheias de ar. Os produtos finais de EPS são inodoros, não contaminam o solo, água e ar, são 100% reaproveitáveis e recicláveis e podem voltar à condição de matéria-prima.

O EPS tem inúmeras aplicações. Na construção civil, a sua utilização é mais difundida por ser um material isolante, resistente e de extrema leveza.

Qual o preço de uma laje treliçada com EPS?

O preço da laje pré-moldada de isopor é uma das perguntas mais frequentes, afinal, o que todo mundo quer saber é se vale a pena. E agora você vai confirmar que sim, vale muito a pena. Até porque, economia é uma das vantagens do uso da laje treliçada com EPS.

O custo médio para adquirir a laje de isopor é de R$ 25 m², e apesar da pouca diferença quando comparado ao custo da lajota cerâmica (sai em torno de R$ 28 m²), vale a pena, sim, recorrer a EPS.

A verdade é que além do preço, você deve considerar os tantos outros fatores que tornam a laje de isopor mais vantajosa.

Quais as vantagens de utilizar laje treliçada com EPS?

Muitas! Isso podemos afirmar. Usar a laje treliçada com EPS é a decisão mais correta para a sua construção. Por isso, vamos te mostrar agora o porquê temos certeza disso!

Isolamento térmico: considerar o isolamento térmico é um ponto primordial no momento da construção, afinal ninguém quer morar em uma casa que seja ou fria quente demais;

Isolamento acústico: a laje de isopor não é eficaz apenas quando se refere ao isolamento térmico, mas também o acústico. Em termos de isolamento, o material também é uma boa opção para sobrados ou até para casas térreas, isolando os barulhos externos.

Conduítes: o modelo de isopor é mais fácil para passar conduítes de energia, podendo ser cortados nos pontos necessários e tornando a tarefa mais fácil, já que as mangueiras que conduzem os fios podem ser instaladas em qualquer ponto da laje.

Transporte e manuseio: a opção de isopor, que é mais leve, torna todo o processo de transporte e manuseio mais eficaz, uma vez que a leveza das placas permite carregamento maior no caminhão e manuseio mais fácil na hora de elevar as placas para o telhado.

Economia: ao contrário dos modelos cerâmicos e outras opções que quebram com maior facilidade e enfrentam a dificuldade de corte para seguir o formato da obra, a versão de isopor é melhor, pois permite mais cortes em diferentes formas e isso diminui as chances de erro, e, consequentemente, a perda com cortes errados. As placas de isopor também são ideias por terem menos problemas com trincas e quebras, e isso aumenta a vantagem deste tipo de material.

Agilidade: é raro um prazo de obra que se cumpra, afinal a cada processo surge novidades ou até mesmo empecilhos. Então, se você quer ter mais agilidade na sua obra, a laje de isopor pode ser uma alternativa para deixar a obra mais rápida.

Sem estrutura de madeira: em geral, as lajes maciças pedem caixotes de madeira que darão suporte ao concreto até o momento da secagem total, já no caso da laje de isopor essa estrutura de madeira é dispensável, uma vez que o isopor funciona como suporte para o concreto. A única estrutura de sustentação que a obra pede são escoras em pontos distintos.

Quais as desvantagens de utilizar laje treliçada com EPS?

As desvantagens são poucas, claro, mas é importante falarmos sobre elas, para que você tenha certeza e mais segurança do produto que vai usar na sua construção.

Calor/ frio: apesar de ser um excelente isolante térmico, a laje de isopor exige um bom projeto para ser eficaz. Caso a residência não tenha boa circulação de ar e janelas bem orientadas para as posições do sol, a laje pode ser uma má escolha e tornar-se um contribuinte para manter a temperatura da casa, que pode ser excessivamente quente ou fria, ao invés de equilibrar a temperatura e manter o clima agradável;

Preço em relação à opção cerâmica: a pouca diferença de preço em relação a laje cerâmica não é uma vantagem, e isso tende a escolha para o método mais tradicional – lajotas cerâmicas. No entanto, mesmo com essa pouca diferença, vale a pena considerar todos os outros fatores positivos da técnica com isopor. O acabamento da laje de isopor costuma ser uma dúvida, uma vez que não é indicado fazer furos e ranhuras para agregar melhor o gesso ou argamassa. Diante desse fator, o mais indicado é fazer chapisco com argamassa e usar uma cola especial para melhor adesão e posteriormente a aplicação do gesso. Outra opção é escolher o forro de gesso rebaixado, deixando a estrutura mais moderna e bonita.

Deu para perceber que as desvantagens são poucas, principalmente quando comparada às vantagens.

Viu como a laje treliçada com EPS é uma ótima escolha na hora de construir? Não perca mais tempo e venha conferir nossos produtos.

Category
Tags
No Tag

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WhatsApp chat