Quais os Tipos de Lajes?

Quais os principais tipos de Lajes?

Quem trabalha com construção, está construindo ou reformando, sabe o quanto a laje é importante, ela é um dos elementos que dá a estrutura na sua obra. Ter um produto de qualidade e confiança nessas horas, faz toda a diferença, por isso, para construir ou reformar conte com o Grupo Lajes. Temos mais de 30 anos de tradição, o Grupo Lajes é referência em qualidade no setor da construção civil paranaense.

Mas como escolher a laje certa? Quais são as principais? E quais os tipos ideais para a minha construção? Isso você vai descobrir agora! Além de te mostrar onde comprar a laje certa, você vai entender mais sobre a laje e a sua importância.

Quais os tipos de lajes?

No mundo da construção existem diversas soluções diferentes para a realização das lajes, cada modelo com suas especificações e vantagens que variam de acordo com seu projeto.

Um dos elementos mais importantes dos projetos da construção civil, as lajes são estruturas horizontais planas com o dever de realizar a cobertura, forro ou piso de uma edificação, sendo apoiadas por vigas e pilares. Normalmente, as lajes representam até 50% do consumo de concreto em um edifício comum. A laje é de extrema importância no acabamento final.

No Brasil, muitas casas, mesmo com telhados, utilizam uma laje por baixo. Este teto superior tem função de aumentar o isolamento térmico, acústico e servir de forro para os ambientes.

Conheça agora os tipos de lajes mais utilizadas:

Laje maciça

A laje maciça é culturalmente a mais utilizada no Brasil, considerada uma solução clássica em muitas construções. Ela é constituída de uma malha de vergalhões de aço e concreto lançado sobre uma forma, normalmente de compensados de madeira. A construção da laje é finalizada após a cura do concreto. Além disso, ela é uma placa formada por concreto armado, responsável por resistir esforços à tração e à compressão. Utiliza-se em pequenos vãos, onde a espessura de concreto armado em compressão é pequena, como residências.

Nada impede seu uso em vãos maiores, mas há o inconveniente de aumentar muito o peso próprio da estrutura e desperdiçar material sem ganho expressivo de resistência. Por isso, avalia-se outras soluções para edifícios comerciais, grandes vãos e outros casos.

Para edifícios de estacionamento, por exemplo, valores normativos apontam espessuras mínimas de 15 cm, o que leva a altos volumes de concreto e necessidade de reforço no resto da estrutura.

Laje treliçada

As lajes treliçadas são um dos tipos de lajes pré-moldadas. É uma solução que envolve vigotas em concreto com armaduras no formato de treliça. Sobre eles, são colocadas tavelas cerâmicas ou EPS. Por fim, recobre-se com uma camada de concreto.

Quando utilizado EPS, recebem o nome de laje de isopor.

Esse tipo de laje oferece menor peso próprio do que as maciças, além de reduzir a demanda por formas e, por conseguinte, a geração de resíduos no canteiro de obras. Também são bastante utilizadas em edificações uni e multifamiliares, por sua praticidade e economia.

Lajes pré-fabricadas

As lajes pré-fabricadas ou pré-moldadas constituem uma categoria específica, já que implicam na instalação de lajes com estruturas prontas na estrutura da obra. Este modelo de produção pode utilizar diferentes materiais para formar as placas de concreto.

Geralmente, o método tem baixo custo, diminui o uso de madeira e é de fácil montagem. Contudo, podem ser mais propensos a trincas.

Pré-fabricada com poliestireno (isopor)

As lajes pré-fabricadas com poliestireno (EPS) expandido são formadas por vigotas de concreto que têm o espaço entre elas ocupados com blocos de EPS. A leveza do EPS – isopor – garante facilidade no manuseio e na instalação da laje.

A instalação também exige certos cuidados. Durante a concretagem, é essencial que o EPS não seja colocado a força, nem mesmo a pisadas, já que podem gerar a quebra do material e exigir a remontagem.

Lajes protendidas, também conhecidas como lajes com armaduras ativas, são aquelas cujo aço passa pelo processo de protensão. Comparadas às lajes convencionais, são mais esbeltas e suportam vãos maiores entre os apoios.

Isso porque a técnica de protensão, que alonga os cabos e cordoalhas da armadura por meio de uma ação externa com macacos hidráulicos, garante esforços de tração permanentes ao aço e maior compressão ao concreto.

Laje alveolar

Assim como as lajes treliçadas, outra solução que envolve pré-fabricados é a laje alveolar. Seu nome se justifica pela presença de dutos ou alvéolos no interior das placas pré-moldadas, que são utilizadas em sua produção.

Diferentemente de todos os outros modelos, apresenta a vantagem de tornar mais enxuto o cronograma de execução, melhorando a gestão do empreendimento de construção.

Grandes edifícios, como depósitos e estacionamentos, podem ser concebidos com lajes alveolares. Por um lado, elimina-se a necessidade de cimbramento, e, por outro, é preciso utilizar equipamentos para içar as peças. Caso for ser utilizada como laje de piso, assim como as treliçadas, é importante fazer contrapiso de regularização.

Agora você conhece a diferença de cada laje e como escolher a ideal para a sua construção. Mas não se esqueça, temos vários produtos para sua obra: cimento, areia, brita, ferro, lajota, entre outras.

Entre em contato conosco e descubra como adquirir nossos produtos! Grupo lajes: qualidade, tradição e preço justo, no mesmo lugar.

Category
Tags
No Tag

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WhatsApp chat